O Ministério da Economia reuniu a imprensa para informar seu objetivo de digitalizar grande parte dos seus serviços até 2022. Isto não é uma novidade, desde Abril de 2019 diversos serviços vem sendo digitalizados, especialmente os que envolvem o INSS.

O portal “.gov.br” será a porta de entrada para cerca de 3.500 serviços federais. A partir de um único login o usuário poderá acessar todos os serviços. O site já está no ar (uma versão Beta) e, de acordo com o governo, 54% dos serviços já estão totalmente digitalizados. O restante é necessário o atendimento presencial e/ou a entrega de algum documento impresso. Navegamos no portal e não conseguimos acesso aos serviços de multas de trânsito, abertura de empresa (MEI) e a emissão do CPF digital.

A pandemia era o reforço que faltava para que a Transformação Digital dominasse as iniciativas do Governo Federal. A quarentena mostrou a viabilidade do trabalho remoto e trouxe a reboque a necessidade de acessar documentos eletrônicos. Além disso, o uso de novas tecnologias, como a Inteligência Artificial, pode agilizar o atendimento dos cidadãos, assim como o Blockchain pode facilitar e trazer mais segurança para os serviços de registros imobiliários.

 decreto 10.382, de 28/05/2020, lançou o programa TransformaGov que explora a digitalização dos serviços com o objetivo de reduzir o custo com o corpo funcional.

O Infodrops está de olho no impacto das novas regulamentações e das iniciativas que afetam o tratamento dos documentos corporativos.